PráxisJor realiza II Seminário Internacional Pensar e Fazer Jornalismo

26/6/2018

 

 

Está aberta até o dia 10 de agosto a chamada de trabalhos para o II PráxisJor - Seminário Internacional Pensar e Fazer Jornalismo. O evento é organizado pelo Grupo de Pesquisa Práxis no Jornalismo (PráxisJor), vinculado ao Curso de Jornalismo e Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal do Ceará (UFC) e será realizado em Fortaleza entre os dias 19 e 21 de setembro de 2018.

 

São parceiros na realização do Seminário os grupos de pesquisa Centro de Pesquisas em Comunicação e Trabalho (CPCT-USP), GEMINI – Grupo de Estudos de Mídia – Análises e Pesquisas em Cultura, Processos e Produtos Midiáticos (UFRN), Observatório da Ética Jornalística – objETHOS (UFSC), Natureza e Transformações do Jornalismo (UnB), Jornalismo e Mundo do Trabalho (FIAM-FAAM), Grupo de Pesquisas em Comunicação, Economia Política e Diversidade (Comum-UFPI), Grupo de Pesquisa Jornalismo, Conhecimento e Profissionalização - O conhecimento no Jornalismo (UEPG).

Os trabalhos deverão conter resultados de pesquisas, finalizadas ou em andamento, afins aos temas de interesse do II PráxisJor (confira a seguir os Grupos de Trabalho e suas ementas). Poderão apresentar trabalhos professores e/ou pesquisadores, profissionais, especialistas, estudantes de pós-graduação e de graduação (estes representarão até 25% dos trabalhos selecionados).

Práxisjor

O grupo PráxisJor desenvolve pesquisas acerca das transformações do jornalismo em face de fenômenos como a convergência midiática e jornalística, as novas configurações do mundo do trabalho do jornalismo, a emergência de modelos de negócios alternativos à cadeia de valor clássica nos ambientes de prática profissional e a disseminação de práticas discursivas jornalísticas correspondentes a todas essas linhas de força, entre outros temas.

 

O II PráxisJor – Seminário Internacional Pensar e Fazer Jornalismo apresenta-se como um laboratório para a compreensão das transformações estruturais que norteiam as práticas no jornalismo contemporâneo. O intercâmbio de saberes entre profissionais que vivem essas metamorfoses na rotina de trabalho e pesquisadores que se dedicam a compreender as implicações sociais e culturais desses fenômenos possibilitará a compreensão de como operam os paradigmas que orientam a profissão na atualidade e, consequentemente, incidem sobre o ensino e a pesquisa em Jornalismo.

 

Além disso, o evento inaugura as bases para a construção de uma rede nacional entre grupos de pesquisa em jornalismo vinculados a programas de pós-graduação em Comunicação e Jornalismo. O objetivo é espraiar a rede de pesquisa e ampliar os esforços no sentido de compreender as transformações do jornalismo contemporâneo, que se dão de forma veloz e ubíqua a ponto de uma única iniciativa de pesquisa não conseguir abranger os desdobramentos desse fenômeno.

 

A ideia, portanto, é desenvolver pesquisas em parceria entre diversos grupos que deem conta de cenários sociais e culturais diferentes. Essa cobertura de pesquisas alinhadas em torno das transformações do Jornalismo poderá oferecer um panorama amplo e complexo sobre o exercício profissional e a produção jornalística por meio de pesquisas coletivas. Nesse sentido, a segunda edição do PráxisJor apresenta-se como um lócus coletivo para o exercício do saber-fazer relativo à pesquisa científica em Jornalismo. As reflexões e conclusões advindas desse movimento dialético, dessa práxis, qualificarão o jornalismo enquanto instituição social, contribuindo assim para a constituição de uma sociedade mais democrática e justa.


DATAS IMPORTANTES​

6/8 a 12/9 -- Inscrição de participantes

10/8 -- Último dia para envio de resumos estendidos

​​

21/8 -- Resultado da avaliação de resumos estendidos

22/8 a 10/9 -- Envio dos trabalhos completos

12/9 -- Último dia para pagamento da inscrição

​​

19, 20 e 21/9 -- II PráxisJor​

PAGAMENTO

O pagamento da inscrição deverá ser feito até o dia 12 de setembro através de depósito/transferência:

Banco do Brasil (Depósito/transferência pode ser feito em caixa eletrônico, interior da agência com funcionário e online via internet banking)

Favorecido: Rafael Rodrigues da Costa

Agência: 3653-6

Conta poupança: 39841-1

O comprovante deverá ser enviado em espaço específico do formulário de inscrição

VALORES DA INSCRIÇÃO

Período 1 - de 6 a 30 de agosto

Estudantes de graduação e recém-graduados (até um ano): R$ 60,00

Mestrandos e doutorandos: R$ 90,00

Profissionais, mestres, doutores e pesquisadores: R$ 120,00

Período 2 - De 31 de agosto até 12 de setembro

Estudantes de graduação e recém-graduados (até um ano): R$ 70,00

Mestrandos e doutorandos: R$ 100,00

Profissionais, mestres, doutores e pesquisadores: R$ 140,00
 

Orientações para resumos estendidos

  • Os textos devem ser enviados em formato Word ou Libre Office.

  • A extensão mínima do resumo é de 4.000 (quatro mil) caracteres e a máxima é de 5.000 (cinco mil) caracteres.

  • Imagens, se utilizadas, devem ser inseridas no corpo do resumo, em formato .jpg ou .png.

  • No resumo, devem ser apresentados o problema e o objeto de pesquisa, autores e referencial teórico utilizado, metodologia e delimitação do corpus. Além disso, devem constar as referências utilizadas e resultados preliminares.

  • Os resumos/artigos devem ser inéditos, isto é, não podem ter sido apresentados em outros congressos e/ou publicados em revistas acadêmicas.

  • Aplicam-se as normas da ABNT à formatação dos resumos.

  • Devem constar título (com rodapé indicando o GT para o qual o trabalho está sendo submetido), subtítulo (quando houver), nome dos autores (com rodapé biográfico indicando titulação, instituição de origem e email), o texto do resumo, 3 a 5 palavras-chave em português brasileiro e referências bibliográficas.

  • O texto deve ser encaminhado para o e-mail do II PráxisJor (praxisjor.ufc@gmail.com), indicando no assunto do email em qual GT o texto será apresentado.

  • Dúvidas poderão ser esclarecidas também através do e-mail praxisjor.ufc@gmail.com.

 

Grupos de trabalho e ementas

- Jornalismo e trabalho

Palavras-chave: Rotinas produtivas, precarização, ethos, identidade profissional.

 

A proposta do GT é refletir sobre as transformações no trabalho jornalístico e sua repercussão na construção das subjetividades dos profissionais. Contempla estudos exploratórios e descritivos das rotinas produtivas em grandes empresas jornalísticas e em novos arranjos produtivos de trabalho no jornalismo. Interessa-se por reflexões que problematizam a flexibilização e precarização do trabalho jornalístico em decorrência de mudanças estruturais na profissão e inclui ainda pesquisas que identifiquem o ethos e a identidade do jornalista em situações de exercício profissional na contemporaneidade.   

 

- Jornalismo e gestão

Palavras-chave: Formas de financiamento, modelos de negócios, novos arranjos produtivos.

 

O GT tem como objetivo dar visibilidade à discussão sobre a sustentabilidade do jornalismo na atualidade por meio da apresentação de modelos de negócios adotados tanto por empresas jornalísticas tradicionais quanto por grupos, coletivos e iniciativas que caracterizem novos arranjos produtivos no jornalismo. A intenção é olhar para as estratégias e práticas adotadas para sustentar o jornalismo e perceber em que medida esses modelos vinculam-se a discursos e procedimentos provenientes da cultura neoliberal ou a outros paradigmas de gestão a exemplo da economia solidária.

 

- Jornalismo e narrativas

Palavras-chaves: Transformações nas linguagens e nas plataformas, reportagem, consumidor-coautor.

 

O objetivo do GT é discutir e analisar as mudanças narrativas e discursivas vivenciadas pelo jornalismo em um cenário de convergência midiática. Um dos focos é a articulação entre linguagens e plataformas na inovação dos gêneros e formatos jornalísticos com destaque para produções multimídias e interativas. O GT acolherá também estudos que se dediquem à investigação de estratégias discursivas subjetivas e da construção de marcadores de autoria em produtos jornalísticos de diferentes naturezas linguísticas. Além disso, são bem-vindos trabalhos sobre representações sociais em discursos jornalísticos.

 

- Jornalismo e ética

Palavras-chave: Responsabilidade social, democracia, interesse público e transparência.

 

O GT comporta pesquisas e reflexões sobre a importância do jornalismo para a construção da democracia e do Estado de Direito. Serão contempladas discussões em torno da responsabilidade social do jornalismo em um contexto de abundância informativa e propagação de desinformação, fake news e pós-verdade. Busca-se ainda abrir espaço para reflexões em torno da ética profissional e das implicações do jornalismo como mediador social, cujo papel social e práticas deve levar em consideração a cultura de transparência das instituições e sujeitos públicos.   

 

- Jornalismo e formação

Palavras-chaves: Ensino, diretrizes curriculares, estágio e transformação social.

 

O GT visa problematizar o ensino de jornalismo em decorrência da não-obrigatoriedade do diploma para exercício da profissão e das transformações estruturais da práxis jornalística. Priorizam-se, portanto, investigações que reflitam sobre as diretrizes curriculares para o ensino do Jornalismo e sua materialidade nos currículos das escolas de Comunicação e Jornalismo. O GT interessa-se também pelo estágio como vivência de aprendizado e por experiências de compartilhamento de conhecimentos para a formação de comunicadores (jovens, populares, na periferia) engajados na transformação da realidade social.

Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Tags
Redes sociais
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon